A Entidade - Adunesp

#SintuspFica: ato reuniu diversas autoridades e entidades em defesa da democracia



No dia 19 de janeiro, o Sindicato dos Trabalhadores da USP realizou o ato #SintuspFica pelo direito deorganização. A reitoria da Universidade de São Paulo tem orquestrado ataques contra oSintusp, inclusive o desalojamento de sua sede que ocupa há 50 anos.

A justificativa do Reitor Marco Antônio Zago é que havia um interesse da Escola de Comunicação e Artes no local, mas isso foi desmentido pela congregação da escola. A ação foi feita sem diálogo e com uma liminar de reintegração de posse, autorizando a força policial e a instalação de uma grade ao redor do sindicato. É clara a atitude antissindical do reitor.

O Fórum das Seis já enviou um ofício solicitando uma reunião com o reitor da USP, a fim deintermediar um diálogo. Também foi enviado outroofício para o Procurador do Trabalho que está conduzindo este caso. O Fórum também solicita que a Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Públicas no Estado de SP, organizada na Assembleia Legislativa para que tome posição a respeito.

Estiveram presentes no ato o vereador Eduardo Suplicy (PT), o deputado federal Ivan Valente (PSOL), o deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL), o deputado estadual Alencar Santana (representando a bancada do PT de SP), mandato da vereadora Sâmia Bonfim (PSOL), representantes da CUT, CSP-Conlutas, Intersindical, Fasubra, Fórum das Seis, Adusp, Adunesp, Sintunesp, STU, APG, Assibge, Assipen, Núcleo de Consciência Negra , Movimento Negro Unificado, Movimento Mulheres em Luta, Movimento Luta Popular, Apeoesp, Sindsprev, Sinasefe, entidades estudantis como CAPPF, CALC, CAEL, CA XI de Agosto, CAVC, CAHIS, CEUPES, ANEL, ANPG, AMORCRUSP, Instituto Diversitas e o Dr. Luis Eduardo Greenhalgh.

O professor João Chaves fez uma fala em nome da Adunesp e da coordenação do Fórum das Seis, declarando total apoio ao Sintusp e pedindo resistência, pois decisões tomadas pela reitoria da USP podem chegar a afetar as outras universidades públicas paulistas, como a Unesp e a Unicamp.

“O Zago não só vai fazer o serviço completo dentro da USP, na tentativa de despejo do Sintusp, mas provavelmentevirão a seguir ataques à Adusp e aos Centros Acadêmicos. E isso, certamente, será exportado para a Unesp e para Unicamp; a Adunesp e o Sintunesp também podem ser alvos da mesma arbitrariedade”, disse Chaves.

Desocupação da Creche Oeste

Além do ataque contra o Sintusp, o reitor Zago quer fechar a Creche Oeste, sem diálogo com os funcionários e pais das crianças. Houve apenas a circulação de um e-mail pedindo a colaboração dos funcionários para retirada de materiais.

Desde 2015, foram fechadas 228 vagas nas creches vinculadas à Superintendência de Assistência Social. Também foi fechada a Creche do HU (aproximadamente 50% das vagas da USP).

O movimento“Ocupação Creche Aberta” já se organizou e preparou atividades com funcionários e pais, mas no dia 22 de janeiro, todos foram surpreendidos com tapumes sendo colocados ao redor da Creche, a pretexto de realizar obras no local.

Para mais informações e acompanhar a luta das Creches da USP acesse:
pelascrechesdausp.com

Vídeos do ato #FicaSintusp

Confira no canal da Adunesp no Youtube as falas do Prof. João Chaves, João Carlos Camargo de Oliveira(Sintunesp), vereador Eduardo Suplicy, deputado estadual Carlos Gianazzi e deputado federal Ivan Valente.

Confira também a Moção da Adunesp

  Adunesp     Adunesp  
Site Desenvolvido por InfoPlus